Escolha uma Página

Na safra de sojas 2017/2018 o Brasil ultrapassará o Estados Unidos na colheita e será o e 3º maior exportador do mundo, de acordo com o relatório feito pela Organização das Nações Unidas (ONU) enviado para a Alimentação e Agricultura (FAO). Isso ocorre porque os outros países exportadores terão queda na colheita por causa do clima desfavorável. O recuo de cerca de 9% no continente será puxado por severas perdas na Argentina, Paraguai e Uruguai, segundo a FAO.

A Argentina era o 3º maior exportador de soja do mundo, mas a produção caiu nos últimos seis anos. Diferentemente, o Brasil aumentou a plantação e o clima quente favorece o cultivo e a colheita dos grãos.

Quanto à produção da soja, o EUA irá ter neste ano uma safra de soja menor que a do Brasil, marcando a primeira vez em que os brasileiros aparecerão no topo da produção global da oleaginosa, segundo as projeções oficiais.

A produção dos EUA deverá atingir 116,48 milhões de toneladas de soja neste ano (ano-safra 2018/19), segundo o Departamento de Agricultura norte-americano (USDA), que estima a produção do Brasil em 2018 (já colhida) em 117 milhões de toneladas.