Escolha uma Página

Entre os meses de setembro e novembro, é comum ver muitas plantadoras em campo, atuando fortemente na semeadura da soja. Essas robustas máquinas agrícolas representam um alto investimento na operação agrícola, por isso, merecem cuidados para operar corretamente e alcançar uma boa vida útil e prolongada.

Além disso, problemas de manutenção e regulagem das plantadoras devem ser evitados ao máximo porque prejudicam o plantio e os resultados da safra. “A boa performance da máquina está diretamente relacionada à operação e manutenção do equipamento”, afirma o engenheiro agrícola Rafael Galli, Gerente Comercial da Agritex Agrícola, concessionária autorizada de máquinas agrícolas da marca CASE IH, localizada em Água Boa (MT).

Para o equipamento funcionar perfeitamente, confira 5 dicas para manter a alta performance da plantadora

1 – Limpeza das máquinas agrícolas

Após utilizar a máquina ela deve ser limpa, principalmente após o período de colheita, onde ela permanecerá por um longo tempo sem ser utilizada.  A limpeza externa deve ser feita com água e produtos que neutralizem a oxidação e corrosão causada pelos fertilizantes. Há ainda a higienização interna, havendo resíduos de sementes, o produtor pode utilizar jato de ar pressurizado para efetuar a remoção.

2 – Segurança

Para conduzir a plantadora é necessário que o operador seja treinado e conheça bem a maquina, senão, poderá ocasionar acidentes no campo e até prejudicar a plantação. Além disso, é necessário que o profissional conheça bem a máquina e deve verificar se todos os equipamentos estão no local, como pinos, travas, macaco de sustentação, corrente, adesivos de identificação de advertência, entre outros itens.

3 – Lubrificação

A excelente lubrificação de uma plantadora fundamental para o bom funcionamento do equipamento e do plantio. Mas, tanto o excesso quanto a falta de lubrificação podem prejudicar os componentes da máquina. Por isso, é recomendado fazer a lubrificação completa na máquina, incluindo nos cubos de rodados, cubos de discos de corte e sulcadores de sementes e adubo, pinos, rolamentos, correntes, engrenagens, caixas de transmissão, entre outros.

4 – Pneus adequados

Os rodados e pneus das plantadoras também devem ser observados. “Além de ser o ponto de sustentação da máquina, é partir do contato do pneu com o solo que ocorrerá o movimento motor de acionamento de embreagens, eixos, engrenagens, correntes e transmissões. Assim, haverá também o acionamento dos distribuidores e dosadores de adubo e semente”, diz Galli. No entanto, segundo ele, nas plantadoras equipadas com taxas variáveis, seja no adubo ou na semente, o acionamento não se dá pelo movimento dos pneus da plantadora e, sim, por sistemas hidráulicos ou eletrônicos acionados diretamente pelo trator.

5 – Regulagem da plantadora

Os problemas mais comuns estão relacionados ao ajuste de nivelamento do cabeçalho em relação ao trator, pressão nos discos de corte, pressão de carrinhos de plantio, ajustes nas rodas limitadoras de profundidade e nas rodas cobridoras, pressões de vácuo, ajustes dos dosadores de adubo e semente.

Outro fator muito importante a ser destacado é a velocidade de plantio, sendo este o principal cuidado a ser tomado durante a semeadura. Plantadoras com sistemas dosadores a vácuo permitem velocidades maiores, recomendadas de 6 a 8 km/h. Já para sistemas de dosadores mecânicos, a velocidade precisa ser mantida abaixo de 6 km/h.

Fonte: Rede Agro Service

Precisa de máquinas, peças ou equipamentos agrícolas? Acesse a loja online da E-Machine e confira o nosso estoque, ou venha até o nosso pátio pessoalmente!